Le Desordre C’est Moi


Drummond
fevereiro 5, 2009, 1:29 pm
Filed under: Literatura, Outros, Pessoal

Poema feito por mim há algum tempo, com trechos da obra Rosa do Povo, de Carlos Drummond de Andrade.
Gostei bastante do resultado.

O paralelismo dos opostos

Não faças versos sobre acontecimentos, (Procura da Poesia, verso 1)
porque o tempo não mais se divide em seções; o tempo (Vida menor, verso 26)
elidido, domado. (Vida menor, verso 27)
Vinte anos é um grande tempo. (Retrato de Família, verso 21)
Tempo de mortos faladores, (Nosso Tempo, verso 51)
Em teu chão calcinado onde apodrecem cadáveres. (Carta a Stalingrado, verso 67)

Conheço bem esta casa, (Nosso tempo, verso 55)
Sei apenas que é noite porque me chamam de casa. (América, verso 4)
É noite, não é morte, é noite.(Passagem da Noite, verso 17)
São puras, largas, autênticas, indevassáveis. (Consideração do Poema , verso 8)

Posso, sem armas, revoltar-me? (A flor e a Náusea, verso 5)
Sem fazer barulho, é claro,(Morte do Leiteiro, verso 40)
que barulho nada resolve. (Morte do Leiteiro, verso 41)
Sou apenas um homem. (América, verso 1)
Que a terra há de comer (Os últimos dias, verso 1)
Mas não coma já. (Os últimos dias, verso 2)

Tudo é precioso…(Movimento da Espada, verso 23)
O mundo e todas as coisas (Campo, Chinês e Sono, verso 4)
Como saber se está sonhando? (Campo, Chinês e Sono, verso 7)
Ficou um pouco de luz. (Resíduo, verso 5)

Estou exausta, cética, arruinada.(Noite na Repartição , verso 49)
Como compraste calma? Não a tinhas. (Como um presente, verso 19)
Como aceitaste a noite? Madrugavas.(Como um presente, verso 20)
Sinto que nós somos noite (Passagem da noite, verso 7)
após o desgaste (Uma hora e mais outra, verso 43)
em outro, tristeza. (Uma hora e mais outra, verso 45)

A infância está perdida (Consolo na Praia, verso 2)
Mas a vida não se perdeu. (Consolo na Praia, verso 4)
O último dia do tempo (Passagem do Ano, verso 12)
não é o último dia de tudo.( Passagem do Ano, verso 13)

A execução desse poema me fez perceber que todas as poesias de Drummond na obra A rosa do povo são filosoficamente contraditórias, hora clamando pela vida, hora esperando ansiosamente pela morte. Tentei transpassar ao máximo essa idéia em minha poesia, mostrando as duas faces da dúvida, percorrendo desde a afirmação inicial de receio de viver, até os trechos em que mostram que nem tudo está perdido, que há sempre uma solução e que nada justifica a perda de sua vida, apesar dos pesares. Mesclar as duas idéias no poema foi algo essencial, pois foi exatamente isso que vi no decorrer do livro, a mistura entre uma idéia e outra, contrapostas, analisando o bem e o mal e fazendo um apelo a cada uma delas, mostrando todas suas facetas de modo que quem lê, pode interpretar de diversas maneiras, baseando-se no ponto de vista pessoal.



Aleatoriedades
janeiro 30, 2009, 5:48 pm
Filed under: Atualidades, dicas, gossip, Moda, Outros, Propaganda, SPFW

Desfile do Samuel Cirnansck no SPFW Outono-Inverno 2009 (lindo *-*):

Comercial GENIAL da Heineken:

Promo extendida do episódio que será lançado segunda feira: Gossip Girl – Carnal Knowledge 2×17:



Igualdade aonde?
setembro 1, 2008, 5:54 pm
Filed under: Comportamento, Outros, para pensar, Vida Real

Você acorda cedo, toma um café correndo, pega onibus e metrô cheio para chegar no trabalho. Fica por 8 horas lá, saí, passa um batomzinho e vai correndo para a faculdade. Assiste suas aulas rezando para liberarem mais cedo para você poder tomar um bom banho, mas isso raramente acontece. Chega em casa mais de onze da noite, toma um banho rápido, come uma coisinha qualquer e precisa dormir para acordar cedo e começar tudo de novo.

Isso homens e mulheres precisam fazer.

Mas a mulher precisa estar sempre perfumada, cheirosa, com o cabelo liso e limpo, em forma (não pode estar flácida, se não é feio!), precisa escolher roupas bonitas, confortaveis e que não marquem nada, precisa ter as unhas feitas sem esmalte lascado, uma maquiagem leve, mas sempre bonita. A pele sem oleosidade, cravos ou espinhas, não pode comer muito para não ficar acima do peso (Então você trabalha e estuda o dia inteiro e não pode chegar em casa exausta e se entupir de leite condensado com limão????), quando chega em casa, as 11 e pouco da noite, não pode comer nada pesado (é o que as revistas de beleza dizem), precisa fazer tratamentos para estrias e celulite (porque é feio né!), chegar em casa e ainda ligar pra o namorado ou conversar com alguéns no msn para não perder totalmente sua vida social. Se você tem algum animal de estimação, tem que dar atenção pra ele, brincar, dar de comer, de beber, fazer muito carinho. Se tem filhos o trabalho é maior ainda. E se mora sozinha nem se fala. E a TPM??? Não pode beber muito no fim de semana porque estraga a pele e “é feio mulher bebada”,né? (Isso com certeza foi dito por um homem.) Não pode sair para a balada e pegar quem quiser, pois mulher precisa se valorizar. E se quiser dormir com o carinha que você está ficando há um tempo? MAGINA! MULHER TEM QUE SE VALORIZAR!!!E na semana seguinte, tudo de novo.

Que tipo de igualdade entre homens e mulheres é essa? A mulher conquistou o emprego e as chatisses da vida de homem, mas quando que um homem precisa estar totalmente em forma se não “é uma baleia”? Quando que um homem precisa pensar no que os outros vão pensar pra não ser chamado de “puto”? Esse tipo de igualdade social é muito engraçado. Como a mulher vai ter tempo pra se manter em forma, trabalhando e estudando o dia todo? E como é broxante você chegar em casa depois de um dia todo de trabalho e estudo, após cumprir todas as suas obrigações, de TPM e não poder comer doces porque precisa manter a forma e ainda se preocupar ocm o que os outros vão falar se ela engordar um ou dois kilinhos.
Esse padrão de vida feminino, é claramente mais puxado que o padrão de vida masculino. Essa igualdade de sexos que a “mulher já alcançou” não existe, com certeza foi um homem que inventou que conseguimos.
O sexo feminino é um bilhão de vezes mais cobrado que o masculino, isso em todas as areas da vida de absolutamente todo mundo.



The monster was created
agosto 12, 2008, 1:54 pm
Filed under: Outros

Olá blogosfera!

Após muita enrolação finalmente esse blog nasceu.
Aqui pretendo falar sobre tudo um pouco, basicamente.
Moda, música, atualidades, tecnologia, propaganda, vida real, diversão e toda a filosofia de boteco que se passa na cabeça de uma (futura) publicitaria, atual (pseudo) editora de video, universitaria e recém maior de idade.

Sejam bem vindos! 🙂